segunda-feira, 15 de junho de 2009

5 Perguntas para Adriana Melo

Ela é um caso raro de artista brasileiro que ingressa no mercado americano já numa grande editora. Depois de formada no colégio técnico Carlos de Campos, em São Paulo, Adriana estagiou no estúdio Art & Comics e pouco tempo depois desenhou uma história do Homem de Ferro. A ele se seguiram Surfista Prateado, Quarteto Fantástico, Witchblade, Lanterna Verde e, mais recentemente, Ms. Marvel.

Adriana Melo responde as 5 perguntas do Papo de Quadrinho desta semana:

1) Você já trabalhou com alguns dos principais personagens dos quadrinhos americanos. Com qual você sonha trabalhar no futuro?
Ah, meu grande sonho seria desenhar histórias com os X-Men! São meus personagens preferidos, foram os responsáveis por me viciar em comics e na lista dos meus TOP 5 personagens, 4 são mutantes. Tive uma surpresa maravilhosa há duas semanas quando fui convidada a desenhar a capa variante de X-Men Legacy #225 e pude desenhar a Vampira. Espero ter a oportunidade de outras capas X's, já que essa foi uma experiência incrível!

2) Você acompanha a produção nacional de quadrinhos? Existe algum personagem ou criador que vem chamando sua atenção?
Olha, infelizmente não tenho acompanhado o mercado daqui. Sei por amigos o quanto de material novo rola pelo Brasil todo e como existem editoras menores lutando para que roteiristas e artistas brasileiros tenham espaço pra mostrar sua arte, mas com essa correria toda da profissão, quando tenho um momento pra descansar acabo me afastando do assunto HQ. De qualquer forma, torço MUITO pra que venhamos a ter um mercado forte por aqui!

3) Aqui no Brasil tem havido uma "atualização" de personagens infantis clássicos, como a Turma da Mônica Jovem e Luluzinha Teen. Qual sua opinião sobre isso?
Sei que tudo é 'bussiness' e as editoras tem aproveitado esse nicho de mercado; eu até acompanho o sucesso que essas revistas fazem com minha família, o quanto de potencial de sucesso essas “atualizações” têm. Mas, sei lá.... eram personagens da minha infância, aquela coisa de todo ano a Mônica ter uma festa de 8 anos, os planos infalíveis do Cebolinha, o Cascão fugindo do banho... E, agora, tudo é diferente nessa outra fase 'Jovem", com direito a viagens interdimensionais, Mônica agarrando o Cebola (por outros motivos que os anteriores... rs)... Bom, eu não sei ainda se gosto dessa fase, mas sei que minha opinião é voto vencido... rs.

4) Tem havido algumas críticas de que as HQs atuais de super-heróis apelando para crises, megassagas e mortes por falta de bons roteiros. Você concorda com esta visão?
Concordo. Com algumas exceções, eu mesma não tenho paciência com os motivos pra “mortes”, “crises” e megaeventos. Sinto falta de histórias que nos aproximem dos “supers”, coisas do dia-a-dia, sem que aconteçam hiper sagas, viagens dimensionais etc... Existem coisas muito boas aqui e ali, sou fã do Ron Marz, por exemplo, mas na maior parte do tempo a coisa toda é difícil, já que a gente sabe que em alguns meses tudo volta ao normal e com algumas poucas mudanças. MAAAAAAAAAASSSSSSSSSSSS precisamos entender que na maioria são personagens com mais de 40 anos de publicação e a dificuldade em desenvolver boas histórias aparecem de tempos em tempos.

5) Em que você está trabalhando agora e quais seus projetos para 2009?
No momento estou desenhando pra Marvel uma história sobre uma personagem chamada Jackpot, do universo do Aranha, e depois disso tenho algumas coisas em vista, que por enquanto tenho que manter segredo...rs. Mas espero um segundo semestre cheio!

Adriana acaba de reformular seu site. Para conhecer um pouco mais do trabalho desta talentosa artista, visite: http://www.adrianamelo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário