domingo, 28 de dezembro de 2008

5 Perguntas para Tuca

Fã de super-heróis e colecionador de quadrinhos, o publicitário Antonio Augusto, o Tuca, começou a modelar suas primeiras figuras há dois anos. Sem nenhuma experiência anterior, impôs-se o desafio de fazer seus próprios bonecos.

Estudou, pesquisou, fez contato com outros modeladores e arregaçou as mangas. Hoje, divide seu tempo entre o trabalho na agência, a atenção para a família, os passeios noturnos com seu cão Toby e o hobby que se tornou sua paixão.

Tuca responde as 5 Perguntas do Papo de Quadrinho desta semana:


1) Quais foram às dificuldades iniciais?
Esta é a pergunta mais interessante que já me fizeram... As dificuldades iniciais não foram as pesquisas sobre a modelagem, suas técnicas ou a utilização de diversos tipos de materiais... Nada disso... Foi bem pior!
Simplesmente eu comecei a modelar os personagens, desprezando qualquer tipo de modelo (ou referências)... E achava que a minha modelagem era absurdamente perfeita, apesar das proporções erradas e estruturas completamente desiguais. Os primeiros personagens de HQ eram até “parecidos” se vistos em relação às pinturas e posições... Mas eram verdadeiras aberrações se analisados sob o aspecto físico ou plástico... Além do desenho do rosto e expressões faciais, eu ignorava completamente detalhes importantes para a completa harmonia do corpo. A face, por exemplo, era feita de forma grosseira, abandonando detalhes complexos sem formas geometrizadas ou qualquer simetria.
Jamais fui uma pessoa arrogante, mas já me sentia um grande profissional, criando bonecos sem qualquer intimidade de estruturas ou referências. Com o passar dos tempos, dei valor às pesquisas e passei a conhecer outros artistas, e foi ai que compreendi que o grau de dificuldade era muito grande e comecei a minha nova experiência na modelagem.

2) Quantas figuras você já modelou e de qual se orgulha mais?
Devo confessar que não posso responder “exatamente” a esta pergunta... Demorei muito tempo para criar uma tabela de clientes para a Bonecos de Resina. Pelos diálogos com minha esposa, acreditamos que já fizemos bem mais de 70 bonecos, entre heróis de HQ, personalidades e até noivinhos de casamento. Como todos já sabem, iniciamos há pouco tempo e confeccionar um boneco de qualidade não é algo que se faça da noite para o dia. Além do mais, não vivo apenas da modelagem, portanto, quando não estou na agência de propaganda, fico em casa modelando... O tempo que sobra é dedicado a atividades ligadas ao entretenimento e a família! Sinto orgulho de todos os bonecos que já fiz, sejam os primeiros (criados de forma aleatória) ou os mais “modernos” criados com total referência...
Mas se pararmos para uma reflexão mais sincera, veremos que o Alien foi a criação mais inesquecível sobre diversos aspectos... Jamais o faríamos novamente, mas acreditamos que, de todos nossos bonecos, ele seja o que mais tivemos ousadia de fazer.

3) Como você concilia seu trabalho "oficial" com a modelagem? O que falta para que a modelagem seja sua principal atividade profissional?
E quem disse que eu consigo conciliar? (Risos). Fico até de madrugada modelando durante quase todos os dias da semana. Às vezes fico pesquisando na Internet, ou batendo papo com outros modeladores ou amigos que me enviam links sobre dicas de modelagens... No dia seguinte acordo tranqüilamente e vou para o meu trabalho. O problema é quando volto do almoço... Sento na cadeira e começo a olhar para a tela do computador... Bem, ai começa a “sessão enrolação”, que consiste em tentar criar condições, para que meus colegas pensem que estou trabalhando, quando na verdade estou dormindo. (Risos).
Existe toda uma dinâmica de “posições” e “formas” para não despertar a curiosidade dos meus patrões. Mas sempre fui responsável e gosto da rotina das agências de PP!
Não sei se poderia ter a modelagem como atividade principal em minha vida. Afinal eu a tenho como um hobby... Sim, também tenho algum retorno financeiro com a modelagem, mas o trabalho como diretor de Arte é atualmente o que me dá mais segurança e do qual posso pagar todas as minhas contas. Quem sabe um dia poderia viver apenas da minha própria arte?

4) Hoje, a maioria das figuras é sob encomenda ou produzida e depois colocada à venda?
Sempre quis fazer os personagens para ter a minha própria coleção... E jamais consegui! Hoje continuo produzindo personagens que sejam mais vendáveis: um Batman e Superman sempre venderão muito mais do que um Pantera Negra ou um boneco do marinheiro Popeye. Mas isso é muito relativo. Já passei alguns meses só confeccionando bonecos para encomendas, sem criar nada. E encomenda exige tempo e qualidade, fatores fundamentais para meu trabalho, apesar da grande exigência dos clientes para terminar antes do prazo.

5) Qual a próxima figura sua que veremos ?
Esta semana recebi mais um pedido para fazer outro Ben 10. Estou enviando também um Homem Aranha com o uniforme negro para a cidade de Tapiratiba-SP e, em breve, acabarei um casal de noivinhos para o próximo final de semana. A minha próxima encomenda será um Lanterna Verde bem mais moderno, um Space Ghost e um 007 (Sean Connery) para mim e, finalmente, um boneco que eu queria demais: o Homem de Seis Milhões de Dólares (que também será para mim). Ano que vem farei O Fantasma, o ator Tom Welling e, pela primeira vez, diversos monstros do cinema.

Para conhecer um pouco mais do trabalho do Tuca, visite seu álbum no Orkut.

Encomendas podem ser feitas pelo e-mail bonecosderesina@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário