sexta-feira, 6 de março de 2009

VAL #3 está à venda

Val não é só “o cara”; é também uma das coisas mais engraçadas e inteligentes da atual produção nacional de quadrinhos. Agradeço a um de seus artistas, Vini Visentini, por me apresentar a ele.

O personagem foi criado em 2001 por Vagner Francisco para um fanzine da Gibiteca de Londrina que nunca foi lançado. Anos depois, finalmente estreou em Areia Hostil #5 (de Lorde Lobo) onde permaneceu por nove edições.

Em 2007, Val ganhou título próprio, que chega agora à sua terceira edição contendo cinco histórias fechadas, todas escritas por Vagner e ilustradas por diferentes artistas: Vini Vicentini, Denis Pacher, Eliel D’Oliveira, Greifo e Orlando Maro.

Mas, afinal, quem é Val?

Fissurado por quadrinhos, seu nome vem do ator Val Kimer; o visual, de Hugh Jackman; os maus modos, de John Constantine.

As histórias são carregadas de metalinguagem e referências à cultura pop. Na história Revolução, por exemplo, (publicada primeiro como uma minissérie no Areia Hostil e depois compilada para a edição número 2 de VAL) “o cara” vai parar no Limbo, um local cheio de personagens nacionais esquecidos pelos leitores.

Vagner Francisco teve o respeito de não identificá-los, mas deixa pistas claras de quem são. E se Val está lá, é porque também ele não foi, digamos, bem sucedido. Inconformado, decide ir atrás do responsável pela situação: seu criador!

Numa das histórias de VAL #3, disponível em preview, ele tem um encontro com Satanás, no melhor estilo Robert De Niro no filme Coração Satânico.

A revista tem capa colorida, miolo P&B, 36 páginas e custa R$ 4,00. Os pedidos podem ser feitos pelo e-mail vagnerfranc@gmail.com.

Pelo pouco que vi, recomendo. Vagner Francisco dá mostras de que não apenas é grande conhecedor de quadrinhos como também um apaixonado. E muito bem humorado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário