segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

5 Perguntas para Lorde Lobo

Se você o conhece por Alexandre Cozza Ferreira, só pode ser parente ou amigo de infância. No circuito dos quadrinhos nacionais, ele é Lorde Lobo, um fã de quadrinhos desde os 4 anos de idade que decidiu fazer desta paixão um modo de ganhar a vida.

Formado em Educação Artística com habilitação em Artes Plásticas pela Fundação Universidade Federal de Rio Grande (RS), criou e manteve o periódico Chargeta, o jornal das charges durante a faculdade e, em 2001, junto com o quadrinhista Law Tisso, editou o fanzine Areia Hostil, vencedor do HQ Mix 2005 como Melhor Prozine de 2005.

Seu personagem de maior destaque é o Penitente, um ex-mercenário que volta dos mortos para eliminar o mal a fim de conseguir o perdão pelos seus crimes do passado.

Lorde Lobo responde às 5 Perguntas do Papo de Quadrinho desta semana:


1) Já saíram duas edições do Penitente. Como estão as vendas e como tem sido a repercussão?
Olha, Jota, até que estão indo bem as vendas. Além de ter em todas as bancas de minha cidade (Rio Grande) devido ao apoio da distribuidora local, tenho vendido bem pela internet. A Comix também tem as edições 1 e 2 para vender e o Thiago, meu contato lá, disse que as vendas estão relativamente legais. Já em relação à repercussão, bem, aí é que não posso me queixar! Sites, blogs, flogs (de colegas de quadrinhistas), jornais e revistas especializadas tem me dado uma boa divulgação!

2) Muitos quadrinhistas independentes optam por publicar suas HQs diretamente na Internet. Por que você decidiu por lançar uma revista impressa? Quais têm sido as dificuldades?
Porque sou de uma geração, assim como você, que aprendeu a ler com os quadrinhos impressos na mão! Sou do tipo que, quando compra um livro ou um álbum de HQ novos, dou aquela clássica cheiradinha na edição! Pra mim, o prazer da leitura de um material impresso ainda é insuperável! Leio muita coisa dos colegas que publicam na net, mas ainda prefiro o material impresso! É... sou das antigas!
As maiores dificuldades continuam sendo as mesmas de sempre: busca de patrocínio, falta de leitores, falta de editoras nacionais (na maioria, não passam de "republicadoras" de material gringo) e, principalmente, uma boa distribuição! Isso tudo prejudica na periodicidade de uma revista independente e é o que acontece na revista do Penitente. Mas não desisto, não!!!

3) Com qual personagem dos quadrinhos nacionais você gostaria de promover um encontro do Penitente? Como você imagina que seria esta história?
Existem alguns encontros por acontecer, dois deles já estão escritos: Penitente e Nova (de Emir Ribeiro) e Penitente e Caveira (de Dan Antonelli - este vai sair pela Grandes Encontros, mais um título da editora do Samicler). Mas já existe acerto para o Penitente se encontrar ainda com: Os Noturnos (Nel Angeiras); Lôbo (Luga); Crepúsculo (Alan Yango), Escorpião de Prata (Eloyr Pacheco), Lagarto Negro (Gabriel Rocha); entre tantos outros... Mas não sei quando estes vão se concretizar ainda. Recentemente, por intermédio do amigo Laudo (criador da Tianinha), obtive a resposta positiva de que o cineasta brasileiro Mojica Marins liberou o encontro do Penitente com o Zé do Caixão, mas isso deverá ser muito bem trabalhado, com calma e muita dedicação, tem que ser algo impecável!

4) Você lê quadrinhos de super-heróis americanos? Quais são seus roteiristas/desenhistas preferidos?
Sim, leio, é claro! Apesar de hoje ser um militante dos quadrinhos de super-heróis nacionais, não posso simplesmente negar tudo que me influenciou! Se não fosse pelos heróis importados, talvez eu não tivesse desenvolvido esta paixão pelo gênero! Mas atualmente tenho lido muuuuito pouco. Compro apenas alguns especiais ou mini-séries. Sobre meu grande ídolo, bah, sem dúvida alguma é Rob Liefeld!
...
...
Bwaaaaaaahahahahahahahahaha!Não resisti! Foi mal a brincadeira! Tá... Brincadeira, não! Foi sacanagem mesmo!!! Agora falando sério, meus preferidos atualmente são Mike Mignola, Eric Larsen e Bruce Timm!

5) O que você pode adiantar para nossos leitores sobre o Penitente 3?
Na terceira edição, uma só HQ vai ocupar todo o miolo e nela, o Penitente vai se deparar com um bando de riquinhos que curtem maltratar mendigos... Essa aventura foi escrita pelo colega Rafael Tavares (um dos editores do fanzine Projeto Continuum) e desenhada por Jader Corrêa, Matias Streb (ambos da revista independente Alexandria) e Nel Angeiras (que participa da revista do Penitente desde a primeira edição). As cores, letras e editoração serão minhas.

Lorde Lobo está trabalhando também com dois outros personagens: Topman, uma sátira aos heróis brasileiros americanizados, e Lipe, o "mascote" do suplemento infantil do Jornal Agora.

Você encontra mais informações sobre o trabalho de Lorde Lobo em sua página na internet: http://www.lordelobo.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário